DESLIZE DA OLIVEIRENSE – SPORTING VENCE POR 3-4

O Pavilhão Dr Salvador Machado encheu para ver o jogo entre a Oliveirense e o Sporting. O grande apoio vindo da bancada fica registado na memória de todos, mas, o resultado não acompanhou expectativa dos oliveirenses e da equipa.
A União ficou muito condicionada desde os minutos iniciais porque rapidamente chegou às 10 faltas cometidas, enquanto o Sporting não lhe viu ser averbada qualquer falta nos primeiros 18 minutos da primeira parte.

Toni Pérez inaugurou o marcador após uma sequência de 3 remates com a bola a entrar caprichosamente na baliza de Nelson Filipe. Foi aos 9 minutos. Apenas 6 minutos depois, foi assinalada a 10° falta à UDO e Gonzalo Romero fez o 0-2. A Oliveirense estava desconfortável  com o resultado, lançou-se no ataque e sofreu um golo em contra-ataque de Romero.
A perder por 0-3, o cenário estava complicado, mas, a 3 minutos do intervalo Marc Torra conseguiu encurtar distâncias e fez o 1-3.


Na segunda parte a tendência faltosa continuava a ser a da primeira parte, o Sporting parou nas 8 faltas a longínquos 15 minutos do final do jogo e a União viria a cometer 13 ao longo dos 50 minutos. Mas, houve muito e bom hóquei. A intensidade da Oliveirense aumentou nos segundos 25 minutos e o Sporting jogava no erro da União. A verdade é que foram inúmeras as oportunidades de golo da equipa de Renato Garrido e Edo Bosch, mas, Ângelo Girão estava seguro na baliza e os leões sólidos a defender.

Jordi Bargalló, um dos melhores em pista, disparou uma bomba e reduziu para 2-3. Foi na melhor fase da União. O empate andou muito perto por Jorge Silva e por Marc Torra. Mas, viria a ser a eficácia do Sporting a fazer estragos quando Matias Platero fez o 2-4 a 10 minutos do fim.
A Oliveirense não desarmou, lutou por novo golo e conseguiu através de uma grande penalidade sofrida e convertida por Marc Torra. Faltavam escassos 3 minutos para o final. Renato Garrido arriscou tudo na tentativa de chegar ao empate, prescindindo até do guarda-redes para atacar com 5 elementos e, já depois de um azul a Marc Torra, a Oliveirense voltou a jogar tudo para empatar, mas, não conseguiu.
Derrota amarga num desafio intenso. A luta da União segue em Barcelos no próximo fim-de-semana.

Leave a Reply