DERROTA COM O VILAFRANQUENSE

3-2 NO DESAFIO DE RIO MAIOR

Três alterações no onze inicial em relação ao último jogo. Entraram Bruno Vale para a baliza por troca com Júlio Coelho, Filipe Goncalves para o meio campo para a posição de Oliveira e Marcos Júnior substituiu Bouldini na frente de ataque.

A Oliveirense criou perigo através de um livre lateral, com a bola a passar perto do poste. Respondeu o Vilafranquense com um remate um pouco acima da barra. Aos 9 minutos, Filipe Oliveira teve espaço para correr, aguentar a carga e rematar. O pé esquerdo direcionou a bola para o ângulo superior da baliza e estava feito o 1-0.

A resposta da Oliveirense passou pelo pé esquerdo de Neto Costa que ganhou na área, rematou e a bola foi interceptada para canto. Mas, havia pouca União e o Vilafranquense tinha as melhores ocasiões, por isso, o golo voltou a rondar a baliza de Bruno Vale após uma recuperação de bola a meio campo.

Na melhor ocasião da Oliveirense, Neto Costa cabeceou muito bem após livre de Fabinho, mas,  Maringá esticou-te e tirou a bola do ângulo superior esquerdo.

Em cima do intervalo 2-0. Denis Martins aproveitou uma recarga após um cabeceamento a emendar para golo. Terrível primeira parte da Oliveirense onde faltou quase tudo à equipa.
Para o segundo tempo entrou Miguel Silva para o lugar de Marcos Júnior. A equipa mantinha-se pouco activa face ao jogo por oposição ao Vilafranquense que continuava a ganhar os duelos e a sair em velocidade para o ataque.

A esperança Oliveirense em chegar a outro resultado renasceu aos 61 minutos quando Agdon ganhou a bola na área após jogada de Paraíba e Miguel Silva. O brasileiro rematou rasteiro e colocado para o 2-1. Faltava meia hora. Aos 70 minutos estreia de Malele na frente de ataque por troca com Paraíba.

Aos 74 minutos, Malele ganhou um canto na primeira vez que tocou na bola. Diogo Clemente cruzou e após muita confusão na área,  Neto Costa foi o mais esclarecido e empatou o jogo com um remate de pé esquerdo. 2-2 no marcador e mais de 15 minutos para a União consumar a reviravolta.

Aos 90 minutos, depois de a União ter claramente diminuindo a intensidade de jogo e o desejo de vencer o desafio, o Vilafranquense fez o 3-2. Canto, defesa de Bruno Vale e recarga de Tocantins para o fundo das redes. Estava livre de marcação o jogador que saltou do banco para dar o triunfo ao Vilafranquense.

Com este resultado a Oliveirense desce ao penúltimo lugar e soma 5 pontos em 7 jogos da Liga Pro. Foi um jogo antecipado da 8° jornada, no próximo desafio, da jornada 7 a Oliveirense visita o Estoril.

Leave a Reply