VITÓRIA COM MÉRITO E … INTERRUPÇÃO

5-0 EM RIBA D’AVE

Foi uma exibição muito bem conseguida de toda a equipa com o resultado desejado para a Oliveirense num jogo em que Xavier Puigbi esteve em destaque. Marc Torra fez 3 golos e Jorge Silva marcou os outros dois. No Pavilhão do Riba d’Ave o jogo chegou a estar interrompido pela equipa de arbitragem devido a questões de segurança.
Três remates perigosos marcaram o início de jogo no Pavilhão das Tílias. Marc Torra foi o primeiro a disparar de longe, Xavier Barroso e Pedro Moreira fizeram o mesmo. Havia ascendente da Oliveirense mas faltava o golo.
Aos 5 minutos Xavi Puigbi fez a primeira defesa do jogo. Aos 7 minutos grande penalidade a favor da União devido a falta na área. Marc Torra bateu forte e rasteiro, mas, o guarda-redes Diogo Fernandes fez defesa atenta. O catalão viria a ter nova bola parada para bater aos 8 minutos porque sofreu uma falta para cartão azul. Desta vez, Torra fintou e abriu o marcador. 1-0 para a Oliveirense.
Sem Ricardo Barreiros e Jordi Bargalló, devido a lesão, os júniores Bruno Caniceiro “Papi” e João Dias “Kiko” foram para o banco. O treinador Renato Garrido estava mais limitado nas opões para rodar a equipa. A primeira aposta passou pela entrada de Pablo Cancela e a saída de Xavi Barroso a meio da primeira parte. Emanuel Garcia foi outro jogador a entrar por troca com Jorge Silva. Cancela, entrou bem em jogo e disparou ao poste. Seria um grande golo do espanhol.
Na baliza da Oliveirense, Puigbi mantinha-se firme e a realizar defesas seguras, numa fase em que a equipa da casa, muito apoiada pelo público, estava bem no ringue. A 6 minutos do intervalo cartão azul a Barroso e consequente livre directo para o Riba d’Ave. Puigbi foi enorme e manteve a baliza a zero face ao remate de Nuno Pereira e à recarga. A equipa resistiu depois a dois minitos em under play e manteve o 1-0 no marcador.
A 2 minutos e meio do descanso Jorge Silva fez o 2-0. Excelente trabalho colectivo de equipa com Cancela, Emanuel, Moreira a trabalharam a jogada e Jorge Silva a fintar e a rematar sem hipótesede defesa.

Logo depois, a 2 minutos e 8 segundos do intervalo, o encontro foi interrompido por questões de segurança. A equipa de arbitragem composta por António Santos e Manuel Oliveira entendeu que não havia condições para o jogo prosseguir e solicitou a presença da GNR para salvaguardar a segurança dos intervenientes. De acordo com os regulamentos, o Riba d’Ave tinha 30 minutos para garantir o policiamento no Pavilhão das Tílias. O clube conseguiu. Dois agentes entraram no recinto, falaram com os árbitros, tomaram conta da ocorrência e o jogo recomeçou.
Pouco depois, tempo de intervalo com a Oliveirense a vencer por 2-0. Prolongou-se o reinício do jogo até à chegada do Corpo de Intervenção da GNR. Três agentes de segurança também foram colocados junto aos adeptos “Ultra Curva Sul”, onde se tinha gerado o foco de instabilidade.
Quanto ao Hóquei em Patins, houve grande penalidade por falta sobre Jorge Silva aos 5 minutos da 2° parte. Xavier Barroso bateu forte e ao lado da baliza. Instantes depois, Torra fez bem a finta e o remate mas a defesa evitou o golo. O Riba d’Ave também era incisivo a atacar e Hugo Azevedo acertou no poste.
A Oliveirense estava a gerir a posse de bola com bastantes movimentos no ataque e trocas de bola constantes. O terceiro golo viria a surgir através de um livre directo que castigou a 10° falta do Riba d’Ave. Marc Torra fintou e finalizou com classe a 10 minutos do final.
Na baliza da União brilhou Xavier Puigbi. O guarda-redes foi enorme a defender uma grande penalidade, logo depois, voltou a colocar a luva no sítio certo e a lançar-se à pista para manter a baliza imaculada.
No último minuto Jorge Silva fez o 4-0 e Marc Torra o 5-0 final. Vitória sólida num jogo difícil que mantém a equipa na luta pelo título de Campeão Nacional.
O próximo desafio da Oliveirense é em São João da Madeira contra a Associação Desportiva Sanjoanense a contar para os quartos de final da Taça de Portugal.