MUITO ESTORIL E POUCA UNIÃO

OLIVEIRENSE PERDEU POR 3-1

Uma primeira parte bem conseguida pelo Estoril com 3 golos marcados em menos de meia hora colocou a Oliveirense a correr pelo resultado.

Houve 4 alterações no onze inicial com Alemão a regressar para lateral direito e Diogo Sousa a passar para a esquerda da defesa. Filipe voltou após castigo para o centro do terreno e na frente Fati também foi aposta inicial, tal como Bouldini.

Começou melhor a equipa do Estoril que realizou três ataques perigosos nos primeiros 5 minutos. De um pontapé de canto surgiu uma grande penalidade por mão na bola de Miguel Silva. Roberto bateu a bola para o 1-0 aos 8 minutos com Coelho a esticar-se todo e a não conseguir chegar à bola.

A resposta da Oliveirense foi imediata porque Alemão subiu para a ala direita e cruzou rasteiro para Bouldini que não foi suficientemente rápido para desviar para golo. Aos 15 minutos, Oliveira lançou Alemão e o brasileiro assistiu Bouldini na perfeição. O marroquino rematou ao lado quando tinha tudo para empatar a partida.

Quem não marca sofre. A falta de agressividade defensiva permitiu um remate no coração da área interceptado pela defesa e na recarga Roberto bisou na partida perante o desamparado Coelho. 2-0 no marcador aos 18 minutos. A equipa canarinha viria a criar mais uma ocasião perigosa e Coelho fez uma boa defesa. A União passava por algumas dificuldades a defender e também a atacar.

Aos 40 minutos a Oliveirense voltou a ser macia e o Estoril aproveitou para fazer o 3-0 com muita facilidade. Sandro Lima passou por Alemão e Sérgio Silva antes de assistir Yan que estava completamente solto para fazer o golo. Impensável o resultado e inacreditável a forma como o Estoril fez 3 golos.

Mesmo em cima dos 45 minutos renasceu a esperança para a Oliveirense quando um livre de Diogo Clemente foi batido à medida do desvio de cabeça de Miguel Silva. O extremo foi eficaz e fez o 3-1.

Na segunda parte, Oliveirense mais ofensiva e incisiva à procura de encurtar distâncias. Bouldini cabeceou por cima da barra um canto de Oliveira.

Aos 57 minutos, a primeira substituição da União com Oliveira a sair e Agdon a ser lançado para fazer dupla de ataque com Bouldini. 5 minutos depois Paraíba rendeu Diogo Sousa e entrou para dar consistência ao meio-campo.

A Oliveirense bem queria fazer mais mas estava complicada a tarefa. O Estoril defendia bem e era rápido nas transições. Coelho com uma boa defesa e uma saída atenta manteve a Oliveirense na luta pelo resultado. Aos 72 minutos Diogo Valente rendeu o apagado Fati.

Havia mais União no ataque à baliza mas as desejadas oportunidades não apareciam como desejava a equipa. Derrota em casa do Estoril num jogo mal conseguido pela Oliveirense. O próximo desafio é em Aveiro contra o Farense na sexta feira, dia 26 de abril, a partir das 19h00. Precisamos do apoio de todos os oliveirenses quando faltam 4 jornadas para o final da temporada.