VITÓRIA EM PAÇOS DE FERREIRA

1-0 EM CASA DO LÍDER

Raça, atitude, rigor, eficácia e muita concentração garantiram o triunfo da União em casa do Paços de Ferreira.

Marcos Junior estreou-se a titular na Oliveirense no dia em que Sérgio Silva regressou ao eixo sa defesa por troca com o castigado Wellington. Ricardo Tavares também voltou a lateral esquerdo depois de ter cumprido um jogo de castigo e Diogo Clemente passou para o meio campo.

O jogo realizado no Estádio Capital do Móvel teve muita chuva e um relvado rapidíssimo. Começou bem a União, com Marcos a ganhar uma bola no centro do terreno e a correr para a baliza. Mas o brasileiro acabou por ser batido pela dedesa. O Paços de Ferreira ameaçou em dois ataques pelo flanco direito que Mathaus e Coelho a resolverem. Aos 9 minutos Wagner rematou cruzado e Coelho fez boa defesa.

Aos 13 minutos ataque bem desenhado pela Oliveirense com o cruzamento de Diogo Sousa para Marcos a ser desviado pela defesa do Paços. Mas, a meio da primeira parte mais dois lances de potencial golo para os homens de Vitor Oliveira com Coelho a defender um remate e Baixinho a atirar por cima após canto. Aos 27 minutos, Sérgio Silva fez um corte providencial e evitou que a bola fosse desviada para a baliza.

Era inciso o Paços e após canto o central Junior Pius errou o alvo por pouco.

A 10 minutos do intervalo, Miguel Silva soube proteger a bola e projectar a equipa para um ataque perigoso. Logo depois, Agdon cabeceou um pouco ao lado do poste.

Aos 45 minutos a melhor jogada da Oliveirense com Clemente e Agdon a trabalharem a jogada, Marcos a cruzar para as costas sa defesa onde apareceu Miguel Silva a finalizar de cabeça. Grande golo do extremo da União que deixou o guarda-reres Ricardo preso à relva. 1-0 ao intervalo contra a corrente do jogo.
Logo ao primeiro minuto da segunda parte, Miguel Silva antecipou-se à defesa e conseguiu rematar forte para uma boa defesa de Ricardo. O líder do campeonato não estava satisfeito com o resultado e aumentou a pressão sobre a União com ataques sucessivos mas a equipa que luta por não descer estava coesa.

Aos 62 minutos o esgotado Oliveira deu lugar ao lutador Paraíba que veio dar mais frescura ao meio campo. Logo a seguir, Ricardo Tavares bateu um livre à entrada da área e a bola passou ligeiramente por cima da trave.

A intensidade ofensiva da equipa de Paços de Ferreira era grande e a concentração da equipa valeu mais dois grandes cortes a Mathaus e ao capitão Sérgio Silva.

Aos 67 minutos nova alteração com a saída de Marcos e a entrada de Alemão. A ideia era refrescar a equipa, reforçar a defesa e ganhar velocidade em saídas parao contra ataque. A última substituição foi a saída de Agdon e a entrada de Bouldini. Foi de um excelente controlo de bola e uma finta do marroquino que saiu um grande passe para Miguel Silva. O extremo não conseguiu rematar de primeira e o lance perdeu-se.

Aos 86 minutos livre potente se Bruno Teles com a bola a passar ao lado do alvo. Logo depois, enorme defesa de Coelho a evitar um golo que parecia inevitável.

União e muita concentração mantiveram imaculada a baliza da Oliveirense. Grande vitória a valer 3 pontos na luta pela consolidação da equipa na LEDMAN Liga Pro.

Na próxima jornada, sexta feira dia 12 recebemos o Benfica B às 20 horas em Aveiro.