Empate contra o Porto B

1-1 NUM JOGO COM DUAS EXPULSÕES

Sem Paraíba e Filipe Gonçalves devido a castigo, o meio campo da Oliveirense foi construido com Oliveira, João Graça e Diogo Clemente.

O jogo teve enorme defesa de Fabiano a remate de Oliveira após ataque rápido bem desenhado por Sérgio Ribeiro, Fati e João Graça com o esquerdino da Oliveirense a rematar cheio de intenção aos 8 minutos.

A União pressionava alto para não deixar o Porto B construir e assim conseguia recuperar a bola em zona ofensiva. A resposta azul e branca surgiu aos 15 minutos numa bola bombeada para as costas da defesa com Marius a cabecear por cima da barra.

De um livre nasceu o melhor lance de golo para os dragões com a defesa da Oliveirense a tirar a bola em cima da linha de golo. Estava melhor a equipa B do Porto depois da entrada forte da União no jogo realizado no Estádio Jorge Sampaio, em Pedroso. Aos 24 minutos, mais um contra-ataque perigiso da Oliveirense com Graça, Fati e Oliveira a definirem bem mas Agdon não conseguiu chegar à bola e desviar para golo. Ainda antes do intervalo, duas boas oportunidades para a UDO com Fati a rematar à figura e no lance seguinte o passe de Graça foi muito longo e a jogada perdeu-se.

Para a segunda parte, Agdon ficou no balneário e Mohamed Bouldini entrou para o centro do ataque. Sérgio Ribeiro foi o primeiro a lançar o perigo, num remate rasteiro que Fabiano sacudiu para canto. Foi aí que nasceu o 1-0 para a Oliveirense com a bola parada a ser batida por Tavares, o desvio ao primeiro poste foi de Fati e João Graça teve cabeça para atirar a bola para o fundo das redes aos 49 minutos. Estreia a marcar no desafio em que se estreou como titular e logo frente ao Porto, clube onde fez a formação como jogador.

Estava bem a equipa de Oliveira de Azeméis, trabalhava bem a posse de bola em todo o campo e impedia o Porto B de construir jogadas. Ao minuto 70, livre de Ribeiro e Bouldini a chegar um pouco tarde para o desvio de cabeça.

Frieza, organização e domínio da posse de bola era o que fazia a Oliveirense.
Apesar disso, a equipa ficou exposta a um contra-ataque e Madi Queta, que tinha saltado do banco, foi veloz e determinado no ataque à baliza e bateu Kadu com um remate cruzado. 1-1 aos 76 minutos.

Pouco depois, João Graça foi substituido e entrou Diogo Valente. Aos 82 minutos vermelho directo para Fabiano porque o guarda-redes do Porro usou as mãos fora da área para defender o remate de Bouldini. Para a baliza avançou um jogador de campo: Luisão. O médio foi decisivo ao defender o livre de Sérgio Ribeiro.

Face à inferioridade numérica do Porto B, Érick Moreno foi lançado por troca com Oliveira. Passavam a ser dois homens no ataque na tentativa de chegar à vitória e aproveitar a ausência de um guarda-redes de raiz na baliza do Porto.

Aos 90 minutos, mais uma expulsão para o Porto. Bruno Costa viu amarelo pela segunda vez por falta sobre Clemente.

A Oliveirense lutou pela vitória mas não conseguiu chegar ao desejado quarto triunfo consecutivo.