VITÓRIA EM CASA EMPRESTADA

3-2 AO MAFRA NO ESTÁDIO DO MAR

Começou muito bem a Oliveirense com posse de bola e pressão sobre o Mafra. Aos 10 minutos livre de Oliveira sobre a ala direita com a bola a sobrevoar os defesas e a passar um pouco ao lado do poste. Logo depois Oliveira combinou muito bem com Sérgio Ribeiro e o extremo assistiu o remate do médio mas o guarda-redes evitou o golo. Na sequência do canto houve acrobacia de Mathaus com um pontapé de bicicleta por cima da barra.

Aos 15 minutos o guarda-redes Godinho saiu da baliza para acudir a um lance e deixou a bola em Agdon que tentou de muito longe fazer o golo. Mais uma oportunidade logo a seguir com Paraíba a atirar ao lado uma jogada bem tralhada. Foi o lance onde o golo andou mais próximo no Estádio do Mar, casa emprestada da Oliveirense para este jogo devido ao mau estado do relvado no Municipal de Aveiro.

Aos 20 minutos, simulação de Oliveira, livre de Sérgio Ribeiro e Filipe Gonçalves a não conseguir emendar quando estava já na pequena área. O Mafra chegou uma vez à baliza da União em 25 minutos de jogo e assustou. Kadu com os pés evitou o perigo.

Aos 31 minutos, golo do Mafra com um ataque pela direita e o cruzamento ao segundo poste foi direitinho a Ruca que rematou com êxito. Um resultado desajustado face ao que estava a acontecer em Matosinhos.

A União não se incomodou e lutou por ser mais eficaz. Fati numa arrancada deixou dois adversários para trás mas rematou fraco. Quem tanto ataca e luta merecia marcar e marcou. Recuperação de bola no meio campo após pressão sobre o Mafra com a bola a ficar em Fati e depois o extremo assistiu Paraíba que rematou rasteiro, forte e colocado para empatar o jogo 1-1.

A segunda parte teve um lance claro de golo para o Mafra, numa jogada em que a Oliveirense se expôs e ficou numa situação defensiva de 2×2, valeu Mathaus a evitar o remate já na área. Aos 53 minutos, a Oliveirense ficou a reclamar falta e o Mafra voltou a ter a baliza à disposição mas errou o alvo.

Era preciso mais União, e assim aconteceu. Jogada de Sérgio Ribeiro, assistência de Oliveira e golo de Fati com a bola a desviar no defesa e a trair o guarda-redes. 2-1 e a reviravolta consumada aos 55 minutos.

Aos 65 minutos, Sérgio Ribeiro foi derrubado na área com um pontapé. Lance de grande penalidade a favor da Oliveirense com Oliveira a ser chamado a fazer o 3-1. Pontapé rasteiro e colocado.

Aos 75 minutos saiu o esgotado Paraíba e entrou Diogo Valente. Aos 78 minutos estreia de João Graça com a camisola 50 ao serviço da Oliveirense. O médio contratado em janeiro entrou para o lugar de Oliveira.

Aos 86 minutos, já com Bouldini em campo uma perda da bola lançou o Mafra no contra-ataque. Num lance de infortúnio, Filipe Gonçalves fez um auto-golo o colocou o resultado em 3-2. Era curta mas preciosa a vantagem da União.

Pela primeira vez esta temporada a Oliveirense soma 3 vitórias consecutivas e ocupa agora a 11° posição com 25 pontos. O próximo jogo é no Estádio do Pedroso contra FC Porto B.