UMA VITÓRIA ANULADA

OLIVEIRENSE DEIXOU 2 PONTOS NA LUZ

Um golo anulado a Marc Torra a 42 segundos do final do jogo entre Benfica e Oliveirense ditou o empate 3-3 entre as duas equipas. A grande penalidade rematada pelo jogador catalão levou a bola a entrar claramente na baliza mas a equipa de arbitragem decidiu anular o golo e a consequente vitória por 4-3. O público da União gritou golo, Torra celebrou o golo, e os adeptos do Benfica ficaram em silêncio com o momento que daria três pontos à Oliveirense. Foi a cena final, inglória e injusta, de um grande jogo de Hóquei em Patins.

Na primeira parte, Valter Neves e Adroher combinaram bem e face a alguma apatia defensiva da Oliveirense, o capitão dos encarnados fez o 1-0 aos 3 minutos de jogo.

A resposta da Oliveirense teve jogada de Jordi Bargalló para golo de Marc Torra. O 1-1 foi conseguido ainda antes dos 5 minutos de jogo.

Aos 7 minutos Xavi Barroso num momento individual atirou a bola ao poste com um remate forte. Na baliza da Oliveirense o ataque encarnado voltou a fazer estragos porque Xavier Puigbi estava desprotegido e Ardoher fez o 2-1 numa recarga.

Renato Garrido queria mais da Oliveirense e ainda antes dos 10 minutos de jogo pediu desconto de tempo e fez duas alterações lançando Emanuel Garcia e Ricardo Barreiros por troca com Jorge Silva e Xavi Barroso.

A verdade é que o Benfica estava melhor. Defendia bem e criava ataques perigosos que colocavam em sentido a Oliveirense. Puigbi com duas boas defesas mantinha a União a um golo de distância.
Barroso regressou pouco depois à pista e voltou a estar perto do empate, tal como Barreiros. Não marcou a Oliveirense, voltou a fazê-lo o Benfica. O 3-1 é um remate cruzado ao ângulo superior esquerdo da baliza de Xavi quando faltavam 9 minutos para o intervalo. O jogo estava complicado para a União e o Benfica estava consistente.

Pedro Moreira e Bargalló entraram por troca com Emanuel e Torra mas nada estava a fluir no jogo. Pugbi, apesar de ter sofrido 3 golos estava a fazer uma boa exibição.
Moreira, Barreiros e Barroso tentaram remates mas sem sucesso e o intervalo chegou com a União a perder por 3-1.

A segunda parte abre com mais Oliveirense e com trave a ser inimiga de Barroso. Aos 6 minutos, Marc Torra fez o 3-2. Grande golo de grande penalidade e a Oliveirense a um tento de empatar. Multiplicavam-se os ataques à baliza do Benfica. Foi enorme Marc Torra momento de atirar à baliza, o catalão fez o 3-3 com um remate poderoso após livre. Faltavam 13 minutos para o fim.
Logo depois, Pablo Cancela e Jordi Bargalló quase davam vantagem mas o guarda-redes foi melhor. A União estava determinada, focada e com atitude de quem queria levar da Luz a vitória.
A Oliveirense atingiu a 10° falta e por isso houve livre mas Xavier Puigbi e a trave evitaram que a rede abanasse perante a finta e remate de Ordonez.

A 5 minutos do fim contra-ataque lançado por Torra com passe perfeito de Jorge Silva mas Bargalló não conseguiu emendar para golo.

No último minuto novo contra-ataque e grande penalidade para a Oliveirense. Devíamos estar a escrever golo de Marc Torra a 42 segundos do fim e vitória da União, mas não foi assim. A bola entrou mas a equipa de arbitragem não viu assim.