A DERROTA NUM CANTO

OLIVEIRENSE PERDE 1-0 EM COIMBRA

Fati foi o autor do primeiro remate do jogo após boa acção ofensiva de Diogo Sousa, Sérgio Ribeiro e Agdon. A resposta da Académica saíu de um lançamento longo para Romário que rematou para a defesa fácil de Kadu. Aos 11 minutos um passe de Sérgio Ribeiro para Paraíba e um livre que lançou Fati voltavam a aproximar a União da baliza da equipa de Coimbra. A União jogava bem, rápido e a trocar a bola com objectividade.

Diogo Clemente chamado a jogar no meio campo e Ricardo Tavares para ocupar a posição de lateral esquerdo, davam dinâmica ao corredor da Oliveirense. Fati, Agdon e Sérgio Ribeiro estavam envolvidos na frente e Filipe e Paraíba estavam firmes a meio campo.

O jogo passou por uma fase menos esclarecida por parte das duas equipas com o jogo mastigado a meio campo. Foi aí que João Alves decidiu mexer na equipa retirando o médio Guima e fazendo entrar o avançado Djoussé.

Em cima do intervalo, livre de Tavares e desvio de Filipe Gonçalves numa grande oportunidade da União.

A segunda parte arrancou com mais Académica, mas Sérgio Silva e Wellington conseguiram ganhar os duelos de cabeça e afastar a bola da zona de perigo.

Aos 62 minutos o golo da Académica através de um pontapé de canto. Marcou Djoussé com um forte cabeceamento que não deu hipótese de defesa a Kadu. A defesa da União foi batida pela forte entrada do avançado. No minuto seguinte Paraíba foi substituído por Mehdi.

A União reagiu ao golo e conquistou dois cantos e um livre perigoso, mas sem efeitos práticos. De uma recuperação de bola a meio campo, nasceu mais um ataque com Fati a trabalhar a jogada com Mehdi, mas o lance perdeu-se. A segunda substituição da Oliveirense passou pela entrada de Bouldini e a saída de Sérgio Ribeiro com a equipa a jogar com dois homens perto da área. Ficou mais forte a equipa.

Aos 79 minutos, Clemente, Bouldini e Fati trabalharam muito bem a jogada pelo flanco esquerdo mas o remate frontal de Agdon saiu muito por cima da baliza de Peçanha. Logo depois é Fati em excelente posição a rematar ao lado. Estava difícil acertar no alvo. A última aposta para atacar o empate passou pela saída de Ricardo Tavares e a entrada de Diogo Valente.

A 4 minutos dos 90 e numa inssistência de Diogo Sousa, a bola foi direita à cabeça de Wellington mas Peçanha estava bem colocado. Em cima da hora contra ataque muito bem desenhado pela União com assistência de Agdon, Bouldini a atrair dois defesas e Diogo Valente a rematar de pé direito a centímetros do golo.

Nada mais havia a fazer. A equipa de Oliveira de Azeméis lutou, criou perigo, jogou mais futebol, criou aflição na Académica mas perdeu e está em último lugar do campeonato.

PosclubePtsJVED
1236309912
1336309912
14343081012
1534309714
1634309714