VITÓRIA DA UNIÃO

2-1 SOBRE O PENAFIEL

Pedro Miguel promoveu 5 alterações no onze inicial após a goleada de 5-0 em Faro. Kadu assumiu a baliza, Sérgio Silva rendeu Mathaus e Diogo Clemente substituiu o castigado Ricardo Tavares. No meio campo, Oliveira voltou a jogar de início e Sérgio Ribeiro passou para a ala por troca com Diogo Valente. Também Érick Moreno foi para o banco com Agdon a ser a aposta para o ataque.

O treinador foi forçado a mexer na equipa aos 9 minutos porque Alemão sofreu um entorse no tornozelo direito e entrou em jogo Diogo Sousa.

A Oliveirense era mais equipa em Aveiro e, depois de duas ameaças de golo, marcou mesmo. Livre frontal à entrada da área com Oliveira a bater forte e colocado sem dar qualquer hipótese de defesa. O pé esquerdo do “baixinho” dava vantagem de 1-0 aos 15 minutos.

Aos 22 minutos, empate na partida através de um pontapé de canto batido ao segundo poste. A cabeçada foi de Fábio Abreu já na pequena área e fez a bola embater na trave e entrar.

As duas equipas eram equivalentes em campo e o jogo estava algo mastigado a meio campo mas a Oliveirense conseguia chegar mais vezes à área. Numa dessas jogadas, Wellington esteve perto do golo na sequência de um canto. O Penafiel, de livre, também colocou a defesa da União em sentido.

Em cima do intervalo bom desenho de ataque da Oliveirense a culminar com remate de Fati mas sem criar verdadeiro perigo.

Na segunda parte, um canto a favor da equipa da casa ía dando o desejado golo. Wellington penteou a bola e Filipe Gonçalves não conseguiu desviar para golo porque a defesa do Penafiel cortou para canto.

Na resposta os visitantes voltaram a estar perto do golo num livre que colocou a bola a passar ao lado do poste.

Aos 58 minutos Agdon foi substituído devido a lesão no pé direito. Mais uma saída forçada que permitiu a entrada de Érick Moreno. Pouco depois, o avançado colombiano atraiu os centrais e abriu espaço para a entrada de Paraíba, mas a defesa do Penafiel leu bem o ataque a anulou a jogada.

Havia muito mais Oliveirense na tentativa de chegar à vantagem e o Penafiel era uma equipa perigosa que espreitava o erro. Aos 74 minutos, a última aposta, com a saída de Oliveira e a entrada de Serginho. Foi já com o extremo em campo que a Oliveirense fez o 2-1. Livre de Diogo Clemente e cabeçada de Wellington. O central tantas vezes ameaçou que acabou por conseguir dar a desejada vantagem com um golaço de cabeça aos 75 minutos. Faltavam 15 minutos para o fim e era preciso ter cabeça para vencer este desafio.

Coragem, atitude, rigor e muita concentração valeram 3 pontos que retiram a Oliveirense da zona de descida de divisão. O próximo jogo é no domingo em Arouca às 17 horas. Precisamos do apoio de todos.