PAÇOS DEU A VOLTA À OLIVEIRENSE

DERROTA POR 2-1 EM AVEIRO

Jogo repartido e com poucas oportunidades de golo para qualquer uma das equipas durante o primeiro quarto de hora. De bola parada a União fez a bola rondar a baliza por duas vezes mas faltou finalizar. Estava um pouco melhor a equipa da casa.

Aos 20 minutos a superiorioridade da Oliveirense manifestou-se no resultado. Lançamento de linha lateral de Diogo Sousa, trabalho de Filipe Gonçalves e Diogo Sousa a receber novamente a bola para assistir Agdon. O avançado recebeu a bola e com um remate à meia volta inaugurou o marcador.

Aos 35 minutos, Coelho estava bem colocado e evitou o golo de Luiz Carlos que, sem marcação, cabeceou no coração da área. Aos 38 minutos cruzamento venenoso de Diogo Valente a deixar Agdon no frente a frente com o guarda-redes, mas Ricardo Ribeiro defendeu o remate e a recarga. Outra vez União pelo pé esquerdo de Ricardo Tavares que lançou a corrida e o remate cruzado de Diogo Valente. A bola passou a centimetros do poste. Intervalo em Aveiro com 1-0 no marcador.

A segunda parte teve mais Paços e a bola rondou muitas vezes a baliza de Coelho. O guarda-redes foi decisivo aos 53 minutos quando foi à relva desviar a bola para canto após um forte e colocado remate de Bruno Teles. A União estava a ser encostada ao reduto defensivo por mérito do Paços de Ferreira.

A Oliveirense só voltou a chegar à área do Paços quando Paraíba teve pulmão para deixar dos adversários para traz e lançou Diogo Valente, o cruzamento foi desviado. Aos 60 minutos, na sequência de um livre, golo anulado ao clube visitante por fora de jogo. Foi um aviso para o que aconteceu aos 65 minutos. Golo de Tanque que saíu do banco para empatar a partida.

Pedro Miguel queria mais frescura no meio campo e retirou Mehdi. Aos 69 minutos, Valente e Paraíba combinaram bem e Fati chegou atrasado para a emenda. Aos 73 minutos a reviravolta no marcador. O Paços tentou e conseguiu marcar por intermédio de Phellype que recebeu a bola de um cruzamento da direita e teve tempo para rodar e bater o desamparado Coelho. 2-1 e pouco mais de um quarto de hora para jogar. Pedro Miguel lançou Erick Moreno e Alemão por troca com Paraíba e Diogo Valente.

A Oliveirense lutou, esteve em vantagem no marcador e deu o máximo para vencer mas, a boa segunda parte do Paços de Ferreira permitiu ao líder do campeonato vencer em Aveiro.