MUITO HÓQUEI PARA O ÓQUEI

OLIVEIRENSE VENCE 6-3 EM BARCELOS

Ao segundo minuto de jogo grande penalidade para o Óquei de Barcelos por derrube na área. Xavier Puigbi foi enorme e defendeu o remate de Gonçalo Nunes. O jogo estava difícil e a pressão da equipa da casa limitava as ações da Oliveirense mas a equipa de Renato Garrido manteve sempre lucidez e chegou mesmo à vantagem através de um golaço de Xavier Barroso. O passe foi de Jordi Bargalló e o disparo foi do ex jogador do Barcelona. O 2-0 esteve muito perto de acontecer mas a trave roubou o golo a Marc Torra.

O apoio da Charanga da União ouvia-se bem alto e só foi silenciado pelo golo do empate marcado a 9 minutos do intervalo. Hugo Costa finalizou um contra-ataque que apanhou a equipa da Oliveirense desiquilibrada. O empate não tirou rendimento à equipa e a resposta surgiu pelo forte remate de Pedro Moreira a 5 minutos do descanso a valer o 2-1. Excelente ação do número 7, que surpreendeu o guarda-redes adversário. Mais um golo para as cores de Oliveira de Azeméis quando Pablo Cancela transformou uma recarga ao remate de Marc Torra. Foi a 3 minutos do intervalo.

O Óquei iniciou a 2° parte da mesma forma que tinha começado o jogo, com pressão sobre a Oliveirense em todo o ringue e a prejudicar a construção de jogo da equipa de Renato Garrido. A equipa da casa viria a reduzir a desvantagem no marcador. Zé Pedro finalizou um ataque bem desenhado por toda a equipa. A Oliveirense não abanou e fez o que desejava, o 4° golo. Arte de Bargalló na finta e no passe que deixou Torra na cara do golo foi eficaz e recolocou a vantagem em dois golos. A entrega ao jogo de toda a equipa valeu uma recuperação defensiva excelente a Barroso que rapidamemte isolou Marc Torra. O espanhol enganou o guarda-redes com uma finta que valeu o 5-2.

Já se sabe que o Óquei dá tudo na pista e voltou a encurtar distâncias colocando o marcador em 5-3 com o golo de Hugo Costa.

Estava intenso o jogo e era exigida concentração total para não cometer erros. A equipa manteve-se firme e unida. A 10 segundos do fim Jordi Bargalló fechou o resultado em 6-3 para a União.

Vitória sólida e importante para os comandados de Renato Garrido e Edo Bosch que voltam a jogar para o Campeonato Nacional no próximo sábado às 17:30 contra o Riba d’ Ave.