EMPATE DA UNIÃO

1-1 EM MATOSINHOS FRENTE AO LEIXÕES

Muito mais Oliveirense do que Leixões nos primeiros 15 minutos de jogo no Estádio do Mar. É verdade que não houve oportunidades claras de golo, ainda assim, Wellington cabeceou por cima após canto de Tavares e Mehdi quase isolava Serginho após lance bem trabalhado a meio campo. A principal arma do Leixões passava por explorar as costas da defesa da União, explorando lances em profundidade sobre as alas.

Aos 28 minutos, Fati partiu da ala esquerda, deixou três adversários para trás mas a defesa do Leixões cortou para canto uma passe que isolava Serginho. Pouco depois, Ricardo Tavares foi mais veloz que os adversários e correu pelo flanco até cruzar para Moreno. A defesa do Leixões aliviou o perigo. Na sequência da jogada, Tavares fez passe milimétrico para Fati que valeu o 1-0 aos 35 minutos. O extremo tinha ocupado a posição de ponta de lança e só teve de encostar perante o desamparado guarda-redes Tony.

No arranque da segunda parte, dois cantos a favor do Leixões colocaram a defesa da Oliveirense em sentido. Coelho, Alemão e Mathaus conseguiram manter a baliza da União a zero. Aos 52 minutos o avançado Érick Moreno teve de ser substituido devido a lesão. Pedro Miguel lançou o brasileiro Manga para a posição do colombiano. Estava melhor o Leixões e o golo voltou a rondar a baliza de Coelho, após boa jogada sobre a ala direita e péssima finalização de Breitner entre os centrais da Oliveirense. A partir dos 60 minutos a equipa voltou a ter bola e mais posse no meio campo adversário. Serginho, sempre lutador, trabalhou bem na ala esquerda e serviu o remate de Fati. A Oliveirense esta melhor do que o adversário mas, o empate do Leixões chegou aos 72 minutos num lance em que a bola foi parar a Bura. Roniel ficou na cara do golo e bateu Coelho. 1-1 no marcador.

Logo depois, o esgotado Oliveira deu lugar a Paraíba no meio campo da União. Aos 78 minutos, canto bem marcado por Serginho com Mathaus a desviar mas a bola passou ligeiramente ao lado da baliza. Era a reação determinada da equipa de Pedro Miguel em busca do golo da vitória. Serafim foi a última aposta e entrou para o lugar de Serginho.

Na parte final do jogo a Oliveirense chegou com perigo à baliza através de Alemão em contra ataque e de Serafim em velocidade. Tavares de canto esteve muito perto do golo da vitória. O defesa viria a ser fundamental quando num canto a favor do Leixões conseguiu tirar a bola perto da linha de golo. O último lance do jogo deixou Manga na cara do golo mas o brasileiro não teve arte para bater Tony.

Empate 1-1 é o resultado final que deixa a equipa com 5 pontos. O próximo jogo é contra o Sporting de Braga B em Aveiro no dia 28 deste mês às 11h15.

 

Texto da UD Oliveirense