A VITÓRIA BATEU NA TRAVE E NO POSTE

UNIÃO EMPATA 1-1 EM MAFRA

Aos 7 minutos, Coelho saíu da área e salvou a Oliveirense. O Mafra partiu da zona defensiva para um contra ataque rápido que apanhou a defesa da União desprevenida e o guarda-redes aliviou o perigo com uma decisão corajosa.

A resposta surgiu também em velocidade… Tavares, Paraíba e Fati desenharam o lance e Oliveira, na cabeça da área, atirou por cima.

Aos 15 minutos, golo anulado a Agdon por fora de jogo após livre de Sérgio Ribeiro. Um lance muito duvidoso. Foi no melhor período da União e quando a equipa assumiu o controlo do jogo. Aos 17 minutos o futebol foi arte pura nos pés de Sérgio Ribeiro. A jogada começa em Coelho, passa por Tavares, Wellington, Paraíba e Oliveira, a partir daí a bola chegou ao 10 da União que à entrada da área resolveu fazer um chapéu ao guarda-redes do Mafra. O golo de Sérgio Ribeiro mereceu palmas até dos adeptos da equipa da casa.

Mais Oliveirense pouco depois da meia hora com Diogo Sousa a lançar Fati, o extremo combinou com Tavares e depois Agdon não conseguiu finalizar como desejava.

Aos 39 minitos o Mafra empatou aproveitando uma falha da defesa da Oliveirense. Bruninho, livre de marcação bateu Coelho no coração da área. O golo mudou o resultado mas não afectou o rendimento da equipa de Pedro Miguel porque Agdon viria a ter o 2-1 na cabeça mas errou o alvo. E, o avançado viria a ser derrubado na área pouco depois mas o árbitro entendeu que o lance foi limpo.

O intervalo chegou com empate 1-1.

A segunda parte foi de grande luta e a União lutou por fazer a diferença. Serginho rendeu Oliveira. Foi a primeira substituição de Pedro Miguel devido a lesão do médio. Com o jogo dividido o treinador quis lançar mais poder físico e velocidade promovendo a estreia de Mohamed Boldini para o lugar de Agdon aos 63 minutos.

O jogo estava mastigado, a União não estava a conseguir afirmar-se na organização de jogo e o Mafra estava a jogar na expectativa e no erro do adversário. Aos 73 minutos o poste salvou a equipa da casa, Sérgio Ribeiro teve o 2-1 no pé esquerdo mas acertou onde não queria quando só tinha o guarda-redes pela frente. A última substituição da Oliveirense passou pela saída de Sérgio Ribeiro e a entrada de Boukassi em campo.

Aos 90 minutos a trave tirou 3 pontos à Oliveirense! Remate poderoso de Serginho à entrada da área com a bola a ir direitinha ao ferro. Foi o último capítulo de um jogo onde a equipa de Pedro Miguel foi claramente superior mas não traduziu no resultado o desempenho em campo. Daqui a 3 semanas a equipa recebe o FC Porto B.