COMEÇAR MAL, ACABAR EMPATADO

Pior início era difícil de imaginar. Aos 5 minutos 1-0 através de livre sobre a esquerda do ataque do Cova da Piedade, com a bola a ser colocada ao primeiro poste, Firmino antecipou-se à defesa da Oliveirense e adiantou no marcador a formação de Eurico Gomes.

A equipa de Pedro Miguel, a jogar em 4x3x3 reagiu de imediato e conseguiu criar perigo através de um canto e de um remate por cima de Ricardo Tavares. O Cova estava como queria, pressionava e construção da Oliveirense e tentava explorar o contra ataque.

Aos 20 minutos só dava União no ataque apesar das oportunidades de golo não serem claras. Até que Fati surgiu na cara do golo a passe de Filipe Gonçalves e empatou o jogo. Frio o extremo da Oliveirense que partiu da ala para ocupar a posição de ponta de lança. 1-1 aos 25 minutos e a União de Pedro Miguel crescia no jogo.

A 10 minutos do intervalo Mathaus, que já apresentava queixas físicas, foi substituído por Manuel Godinho após um lance onde esteve perto do golo.

Na segunda parte, Fati foi o espelho da determinação oliveirense. Tentou sempre servir os colegas de equipa e foi ele que assistiu João Amorim que esteve perto do golo aos 50 minutos. Havia mais União en campo. Logo a seguir, Ricardo Tavares com um cruzamento que mais pareceu um remate levou a bola ao poste da baliza de Moreira. O guarda-redes deu um precioso toque na bola e evitou o golo.

Aos 65 minutos Coelho aplicou-se para defender um remate perigoso. Foi um lance contra a corrente do jogo que apanhou a Oliveirense desprevenida. O guarda-redes viria a segurar o resultado nos minutos seguintes com mais duas intervenções decisivas.

A 15 minutos do final do jogo, Pedro Miguel apostou em Diogo Valente por troca com Serginho e 5 minutos depois lançou Moreno e retirou João Amorim. Era o tudo por tudo pelos 3 pontos.

A equipa produziu jogo e merecia mais do que o empate. Ao 3° jogo a Oliveirense ainda não sabe o que é vencer. Para a semana joga em Mafra.

 

Texto da UD Oliveirense