ERROS, EXPULSÃO E DERROTA

O resultado matinal da União contra o Santa Clara foi mau. A equipa de Pedro Miguel perdeu por 2-1. À tarde agudizaram-se as más notícias com vitórias dos rivais diretos na luta pela permanência que deixam a União apenas dois pontos acima da linha de água a duas jornadas do final da Liga LedmanPro.

Esta manhã, o jogo em Aveiro foi muito rápido nos minutos iniciais com a relva bem molhada (devido à chuva) e a duas equipas com sentido na baliza adversária. Foi de um erro que nasceu o primeiro golo. Aos 12 minutos na sequência de uma bola perdida pela defesa da Oliveirense surgiu uma falta à entrada da área. O lance foi fatal porque Osama Rashid fez o 1-0 num livre irrepreensível sem hipótese para Coelho.

O golo não afectou a União porque a equipa de Pedro Miguel manteve a organização e correu em busca do empate. Mas, estava difícil chegar à área do Santa Clara. Perto da meia hora o guarda-redes da União evitou novo golo após remate muito forte de Fernando. Os açorianos eram perigosos.

Aos 35 minutos, novo erro defensivo, novo golo. Velocidade no corredor esquerdo da equipa insular e um cruzamento rasteiro e venenoso finalizado ao segundo poste por Fernando. Ainda antes do intervalo a Oliveirense teve 3 cantos e um remate forte de Ricardo Tavares mas não conseguiu o desejado golo.

O lateral esquerdo não ficaria mais minutos em campo. Foi expulso por vermelho direto aos 43 minutos por suposta agressão a Fernando. Diogo Valente passou do ataque para a posição do colega de equipa.

No reinicio do jogo a Oliveirense mostrou mais raça e vontade de inverter a situação. Riascos esteve na cara do golo mas não teve arte para mais. Aos 58 minutos dupla alteração por parte de Pedro Miguel. O treinador lançou Fati e Fabian para os lugares de Clayton e Sérgio Ribeiro. A Oliveirense bem queria mas continuava sem dirigir remates à baliza.

A 20 minutos do final, a última aposta de Pedro Miguel com a entrada se João Mendes para o lugar se João Amorim. A ideia do treinador passava por organizar a equipa. A verdade é que o 10 entrou, fez dois passes e marcou golo com um remate forte e colocado à entrada da área.

A União foi verdadeira união e deu tudo o que tinha para dar para chegar ao empate mas infelizmente a equipa não conseguiu criar mais oportunidades.

Para a história fica um Santa Clara pragmático e sempre preocupado em queimar tempo e uma Oliveirense que esteve 50 minutos com menos um jogador em campo mas lutou como se fosse uma multidão.

É a terceira derrota nos últimos quatro jogos e apenas um ponto conquistado. A luta para seguir na segunda liga continua na próxima jornada em Matosinhos contra o Leixões.

 

Texto da UD Oliveirense