VITÓRIA DA UNIÃO E DETERMINAÇÃO

Xavier Puigbi, Pedro Moreira, Jordi Bargallo, João Souto e Ricardo Barreiros foi o cinco lançado pela Oliveirense para atacar a vitória frente ao Juventude de Viana.

Os minutos iniciais foram de grande equilíbrio entre as duas equipas. A Oliveirense, a jogar em casa e na estreia dos treinadores Renato Garrido e Edo Bosch criou mais e melhores oportunidades de golo.

Jordi Bargallo ficou perto do 1-0 numa jogada de contra ataque. O número 9 inaugurou mesmo o marcador de grande penalidade. Remate forte e rasteiro aos 4 minutos de jogo sem hipótese de defesa para Jorge Correia.

A meio da primeira parte surgiram as primeiras alterações na equipa da Oliveirense: Pablo Cancela entrou para o lugar de João Souto e Bargallo foi trocado por Jordi Burgaya.

A 8 minutos do intervalo e com menos um em campo devido à exclusão por 2 minutos de Jepi Selva a União passou por algum sufoco. Xavier Puigbi defendeu um livre direto e evitou um golo. Mas, a equipa da casa acabou mesmo por sofrer o empate. Marcou o experiente Tó Silva a 6 minutos do intervalo.

Nos últimos minutos da primeira parte a União esteve perto de voltar à vantagem por três vezes mas foi com o empate 1-1 que se chegou ao descanso no Pavilhão Dr. Salvador Machado.

Na segunda parte, o jogo continuou intenso e rápido. Duas grandes defesas do guarda-redes do Juventude de Viana evitaram que a União recuperasse a liderança no marcador.

A 18 minutos do fim marcou o clube visitante. O lance parecia controlado pela União mas, a bola sobrou para o remate forte e cruzado de Nélson Pereira. O antigo jogador da Oliveirense fez o 2-1 no marcador.

Estava difícil o jogo para a União. A equipa tentava chegar ao empate de todas as formas e o Juventude mantinha-se coeso a defender com destaque para o guarda-redes Jorge Correia que fez uma exibição muito sólida.

O treinador Renato Garrido apostou sempre na rotação de jogadores para manter a equipa fresca e com forte intensidade de jogo.

A 10 minutos do fim a União atingiu as 10 faltas e foi punida com livre direto. Emanuel Garcia, foi implacável e concretizou o 3-1. O marcador acentuava diferenças mas a Oliveirense deu tudo para inverter a situação.

Numa jogada rápida de contra-ataque, Bargallo sofreu falta para grande penalidade. Ricardo Barreiros bateu de forma irrepreensível e colocou a União a um golo do empate. 3-2 vencia o Juventude quando faltavam 7 minutos para terminar a partida.

 

Os remates sucediam-se para a equipa da casa e a cada instante parecia que o empate ía surgir.

O merecido 3-3 foi arrancado a ferros. Marcou Jepi Selva na sequência de um ataque rápido. Mas havia mais ! Terceira grande penalidade do jogo a favor da Oliveirense. a 2 minutos e 27 segundos do fim. Bargallo foi um cubo de gelo e fez explodir de alegria o público da Oliveirense. 4-3 com um remate fortíssimo a estava confirmada a reviravolta no marcador.

Impressionante a vitória da Oliveirense na estreia de Renato Garrido. A União tinha sofrido duas derrotas nas duas últimas jornadas do campeonato.

4-3 com muita alma e determinação frente a um difícil Juventude de Viana.

 

 

Texto da UD Oliveirense