REVIRAVOLTA ÉPICA

Foi um jogo em contra-relógio, intenso e com 6 golos.
Primeiro ataque do Sporting B, primeiro golo do jogo. Aos 4 minutos R. Barbosa marcou o 1-0 após jogada sobre a ala esquerda leonina. A resposta demorou pouco e foi a ideal. Aos 10 minutos Serginho fez um golaço. Remate forte e colocado após centro de Alemão.

Com o empate a Oliveirense cresceu e foi mais ofensiva do que o adversário. Ainda assim, em contra-ataque, a equipa lisboeta criou perigo para a baliza de Coelho.

Na segunda parte, Pedro Miguel apostou cedo nas substituições com o intuito de organizar melhor o meio campo. Aos 53 minutos entrou João Amorim para o lugar de João Mendes.
Aos 60 minutos, de um lance aparentemente controlado, Mathaus fez um auto-golo. Infeliz o central que empurrou a bola para a baliza.

Aos 67 minutos Fati foi aposta de Pedro Miguel. O extremo rendeu Diogo Valente e procurou dar velocidade ao ataque.A equipa teve mais posse de bola e volume ofensivo mas revelava dificuldades em criar situações de golo.
A 15 minutos dos 90 o tudo por tudo. Terceira substituição. Saiu Serginho e o avançado Fabian passou a fazer companhia a Riascos no ataque. Foi eficaz a aposta do treinador.

Aos 79 minutos empate no jogo! Riascos, ao segundo poste, enviou para golo o cruzamento perfeito de Alemão. Foi o primeiro de três golos da Oliveirense em menos de 10 minutos.
Mas havia mais e melhor. Aos 82 minutos, livre fortíssimo de Ricardo Tavares com Riascos a ser mais determinado que a defesa e a fazer a reviravolta no marcador.

A União sentiu que a vitória não ía fugir quando Fati foi derrubado na área. O 4-2 saiu do pé esquerdo de Oliveira. O médio, um dos melhores em campo, fechou o marcador em expressivos 4-2 que levam a equipa ao 11º lugar com 42 pontos, os mesmos de Covilhã e Benfica B. 429 pessoas assistiram ao jogo no Estádio Municipal de Aveiro.

 

Texto da UD Oliveirense