A DERROTA FOI REAL

 

Duas expulsões, um penalti contra e um golo bizarro definiram o resultado do jogo entre o Real SC e a União Desportiva Oliveirense.

João Sousa, a jogar como lateral esquerdo, cometeu falta na área e viu cartão amarelo aos 27 minutos. Coelho defendeu a grande penalidade de Vinicius e manteve o nulo. João Sousa voltaria a ver amarelo aos 43 minutos e foi expulso. Pedro Miguel, forçado a mexer na equipa, prescindiu de Serginho ainda na primeira parte e colocou Diogo Valente como defesa esquerdo.

Na segunda parte o Real procurou mais o ataque e tinha obrigação de o fazer. Apesar da inferioridade numérica, a UDO mostrou organização e capacidade para chegar ao golo. Pedro Miguel lançou Sérgio Ribeiro para o lugar de João Amorim aos 56 minutos.

Aos 65 minutos foi definido o resultado. Lance confuso finalizado por Gustavo Cazonatti. Os jogadores da União protestaram alegada mão na bola. Filipe viu cartão amarelo e o treinador Pedro Miguel foi expulso pelo árbitro Sérgio Piscarreta.

Já da bancada, o treinador deu ordem para João Mendes render Fati.

A Oliveirense lutou até ao último minuto, teve duas oportunidades por Riascos e outra por Oliveira mas não conseguiu o desejado golo.

Este Sábado, a União vai a Coimbra jogar com a Académica às 18 horas.

Texto da UD Oliveirense

Foto de Rogério Ferreira / Kapta+ (Retirado do site zerozero.pt)